topo

NOSSO BLOG

Acesse nossos conteúdos e acompanhe nossas novidades.

Postado em 23 de Setembro às 00h34

Marca Pessoal: o personal branding como estratégia de carreira

Artigos (33)Redação Previu Inteligência (20)Personal Branding (17)

A estruturação de um projeto de Personal Branding pode ser decisiva para orientar seu posicionamento e seus movimentos no mercado de trabalho, com impacto sobre sua imagem e sua carreira profissional. Por isso, construir uma marca pessoal é investir em estratégia de carreira.

O QUE É PERSONAL BRANDING
Assim como ocorre com as marcas corporativas, quando o assunto é carreira as pessoas também são marcas a serem construídas e gerenciadas. O Personal Branding é uma filosofia que orienta a carreira e a imagem de profissionais de diferentes áreas a partir de estratégias de gestão de marca pessoal.

Se antigamente essa era uma preocupação especialmente no universo das figuras públicas e pessoas famosas, como artistas, desportistas e outras personalidades, nos últimos anos a condução de carreiras e o zelo com a imagem pessoal impactou fortemente o mundo corporativo.

CEO’s, executivos, gestores e líderes de diferentes níveis organizacionais, além de profissionais das mais diversas áreas e segmentos que atuam de forma autônoma, buscam potencializar sua marca no mercado. Ao gerar valor para sua imagem, você torna-se uma marca desejada, se fortalece e faz com que o mercado queira tê-lo(a) como colaborador(a) ou parceiro(a) de negócios.

O QUE CONSIDERAR EM UM PROJETO DE PERSONAL BRANDING
Um projeto de Personal Branding é composto por várias etapas e requer tempo de execução para a obtenção de resultados, uma vez que a construção de uma marca não ocorre “da noite para o dia”.

Se você está pensando em iniciar essa jornada, confira algumas orientações sobre o que você deve considerar:

1. PENSE COMO UMA MARCA
Quando o assunto é mercado de trabalho, concorde ou não, você é um produto à venda. Mas existem centenas, milhares de outros produtos sendo ofertados na mesma área que a sua. Seu mindset precisa estar conectado à ideia que você é uma marca e precisa agir como tal para ser desejada e escolhida em relação às demais.

2. EXERCITE O AUTOCONHECIMENTO
Reconhecer suas habilidades e competências, sejam elas técnicas ou comportamentais; bem como suas forças e suas fraquezas, é fundamental para identificar potencialidades e riscos, traçar objetivos e visualizar possíveis caminhos.

3. ESTABELEÇA SEU NICHO
Nossa sociedade hiperconectada se organiza, se comunica e se relaciona em comunidades de interesse. Cada vez mais os negócios e as carreiras são hipersegmentadas diante de um comportamento de consumo que também segue esta lógica. Defina o nicho que você atua e tenha foco.

4. IDENTIFIQUE SEU DIFERENCIAL
O que você faz de melhor? O que o torna único no seu segmento? Por que alguém lembraria de você, o contrataria ou pagaria melhor pelos seus serviços? Muitos profissionais esperam valorização do mercado sobre suas carreiras, mas nem eles sabem responder a estas perguntas.

5. AVALIE OS ATRIBUTOS DA SUA MARCA
Sua imagem é como os outros lhe percebem, e ela nem sempre é coerente com o que você imagina. Procure pesquisar e avaliar as percepções que o mercado tem de você.

6. POSICIONAMENTO CLARO
Se você fosse um carro, qual seria? E se fosse uma cidade? Quem quer ser tudo para todos, não é nada. Defina quem você é e como quer ser percebido pelo mercado em relação a outras marcas pessoais do mesmo segmento que o seu. Se você não fizer esse movimento, o mercado fará isso por você (e talvez você não vá gostar).

7. DEFINA TEMAS E DOMINE-OS
Profissionais que criam autoridade em determinado assunto são mais lembrados e agregam valor para sua marca pessoal. Identifique temas que você tem domínio e demonstre conhecimento sobre eles, produzindo e compartilhando conteúdos relevantes. Utilize técnicas de storytelling e gatilhos mentais para gerar maior atração, conexão e engajamento.

8. TENHA PRESENÇA DIGITAL
O mercado precisa perceber seu valor, portanto ele precisa ser comunicado de diferentes formas. Sem dúvida alguma a exposição nas redes sociais é fundamental, mas precisa ser planejada e ocorrer de forma estratégica. E atenção: cuidado com a exposição de conteúdos pessoais que podem não agregar valor e ainda prejudicar sua imagem.

9. COMPARTILHE CONHECIMENTO
Além da exposição nas redes sociais, crie oportunidades para compartilhar seu conhecimento e suas experiências em espaços que seu segmento valoriza, como em entidades de classe, associações e instituições de ensino.

10. NETWORKING
Estabeleça quais são seus públicos de interesse e crie estratégias para conectar-se a eles com frequência, tanto no presencial quanto no digital, além de participar de eventos e outras atividades que lhe permitam ampliar sua rede de relacionamentos.


E por fim, mão na massa...!!!

Veja também

Inteligência a serviço da comunicação05/09/18Inteligência a serviço da comunicação Fazer comunicação no escuro é para amadores e, ao mesmo tempo, inadmissível no atual contexto mercadológico. Sabe-se muito bem que a efetividade do processo comunicativo não depende exclusivamente do emissor e da mensagem, mas do seu receptor. Compreendê-lo, portanto, é essencial para gerar sintonia. O fato é que os estudos sobre comportamento das......

Voltar para Blog

Vagner Dalbosco

Por Vagner Dalbosco
Head da Previu Inteligência | Mestre em Gestão da Informação 
vagner@previuinteligencia.com.br

Liziane Vicenzi

Por Liziane Vicenzi
Colaboradora Previu Inteligência | Mestre em Jornalismo | Doutoranda em Educação 
lizivicenzi@gmail.com

Redação Previu Inteligência